segunda-feira, setembro 22, 2014

manifesto anti-Maicon's


o que é preciso para ser jogador de futebol? eu respondo: técnica (amizade qb com a bola), físico para correr (e aguentar), sorte (claro) e o mais importante de tudo: inteligência. num segundo qualquer do 23.º minuto do Porto-Boavista, Maicon esclareceu-nos : inteligência é coisa de que nunca ouviu falar.

num momento "à Pepe", sempre habitual em si, e numa jogada inofensiva, entrou a deslizar na relva com a sola apontada às pernas de Anderson Correa. iamos com 85% de posse de bola e a absoluta convicção de que o golo aconteceria a qualquer instante (lembrando que estávamos a jogar contra uma equipa sem recursos e apenas com uma convicção: não se humilhar ao nível do Bate Barisov).

não se fala aqui de imprudência mas de absoluta incapacidade para ser jogador do mais inteligente clube de Portugal. fala-se aqui, felizmente, da absoluta convicção de que temos na equipa alguém muito melhor. jogou ontem, em estreia, e não pode sair da equipa principal: sejas (muito) benvindo Marcano! até nunca mais, Maicon!

NOTA: este manifesto não esconde a perplexidade da entrada de Adrian Lopez em vez de Aboubakar para área, onde é possível marcar golos, assumindo-se que o Porto não remata (como não rematou) de fora dela.

Sem comentários:

Enviar um comentário