quarta-feira, agosto 17, 2016

30 milhões e uma equipa



Em termos práticos, hoje estão reservados 15 milhões de euros para o vencedor da eliminatória (2M pela participação, 1M pela vitória e 12M pela passagem), mas essa é, apenas, uma fatia interessante de um bolo hiper-calórico, atendendo ao impacto que a prova pode causar no que diz respeito à valorização de activos, à possibilidade de abertura de "reforços" e às necessárias doses de confiança que a passagem oferece aos nossos jogadores.

Porém, se quisermos ser mais "contabilistas" podemos falar em 30 milhões em jogo. É só fazer contas: cada ponto somado na Champions rende 500 mil euros e a qualificação para os oitavos-de-final (objectivo, aliás, previsto nas contas da SAD para esta época) significa um encaixe de mais 5,5 milhões de euros. Com o acréscimo das receitas por direitos televisivos que podem chegar a cinco milhões de euros, o Porto joga diante da Roma a oportunidade de chegar a um encaixe de 30 milhões de euros.

Para que isto tudo corra bem, há que passar esta Roma que Spalletti "pegou" em Janeiro e, pelos resultados entretanto obtidos, percebe-se está uma equipa consistente e versátil do ponto de vista táctico (nesta última pré-época, em seis jogos, somou seis vitórias). Há que anular este Nainggolan (médio defensivo) que equilibra e este Perotti que desequilibra e não deixar que o jogo cínico e o rápido contra-ataque (onde se destacam Salah e El Shaarawy) façam muitas mossas...

Além do desastre desportivo, resta dizer que a diferença entre passar ou não passar são de, pelo menos, de 40 milhões...

O JOGO

1 comentário:

  1. Os gajos nunca nos ganharam, nem a feijões. Por isso, eu acredito, nem que para isso se tenha de recuar a 1981 e buscar o Mike Walsh e Costa para a baterem lá dentro.

    ResponderEliminar