sábado, agosto 13, 2016

Otávio passa, André Silva mata


As novidades deste Porto 2016/2017 não são muitas, mas são importantes: mais rapidez de processos, mais futebol directo, mais vontade de chegar baliza. 

Porém, pelo que vi, o jogo da Roma é que vai ditar o fato evolutivo deste plantel com notórias deficiências e muito inexperiência à mistura. Não passou despercebido, por exemplo, que no jogo de 15 minutos do nosso "pinheiro" Depoitre este tivesse aproveitado todo o seu cabedal, não para investir no remate e no golo, mas em passar bem para trás. Ainda está à conquista dos colegas, pois...

Mesmo assim, gostei muito deste Otávio decisivo que assistiu Herrera para o 1-2 e obrigou Marcelo a cometer a grande penalidade que colocou um ponto final no encontro. Percebi um Herrera interessante a jogar ao lado de Danilo e a surgiu quase sempre bem nas imediações da área para finalizar, sendo dele o melhor momento da noite a ele se deve para a reviravolta. Adorei o André Silva muito trabalhador,  esteve no lance do 1-0 e não deitou as mãos à cabeça quando Cássio defendeu o pénalti. Apreciei um Alex Telles que esteve na origem do primeiro golo e desmarcou Otávio no lance da grande penalidade e consequente expulsão de Marcelo e um Filipe que não facilitou no ar, ainda que processo de adaptação ao futebol europeu nada esteja completamente assimilado.  

Sobre a alteração da lei 12 que obrigou à expulsão de Marcelo, só Pedro Henriques a percebeu e a tentou explicar:


Tribunal do Jogo

Como nem o Coroado conhece a nova Lei 12 ("se o jogado tivesse agarrado" é apenas um dos requisitos para a expulsão, ó sor arbitro), nem o Leirós (que julga, coitado, que o vermelho directo nestas situações acabou), aqui vai, colorido a cor que eles gostam, a parte que lamentavelmente têm que decorar lá em casa:

 

ADENDA - Entretanto, o GoalPoint acaba de publicar a estatística do jogo que nos mostra algo também importante: finalmente, fazemos mais faltas que o adversário...

2 comentários:

  1. Muito para lá do jogo, gostei das opções de NES a limpar a casa (Marega, Angel, Brahimi, Aboubakar e afins) mas espero que a equipa ainda tenha um ou dois reforços.
    Precisamos de um central experiente (Mangala por empréstimo seria fantástico) e um elemento capaz de criar desequilíbrios (Bruno Fernandes, Oliver ou Rafa (no caso de o valor não passar os 10-12 milhões).
    Sem isto, também acho que isto não chega.
    PS- Fez bem regressar. O humor nos blogs do FCP é preciso :-)))

    ResponderEliminar
  2. Não podia haver melhor modo de celebrar os recomeços: do Campeonato e do Blogue! Abraço
    #EuAcredito

    ResponderEliminar