sexta-feira, setembro 16, 2016

Ó NES, antes que a equipa volte a ser "aquilo que não queremos"...



Vocês já não se lembram, mas no ano passado vencemos muito "à rasquinha" o Tondela, em Aveiro, por 1-0 graças ao argelino. Foram muitas as dificuldades, mas houve um momento “mágico” de Brahimi que garantiu o golo da vitória (e claro, uma grande penalidade na recta final da partida defendida pelo Casillas).

Como pedi um Brahimi de início contra os lenhadores dinamarqueses e o NES mandou-me pastar, coloco-vos aqui a análise aos poucos minutos do argelino no jogo de quarta-feira. Melhorou a sua objectividade, solidariedade defensiva e jogo colectivo. Terei de pedir de joelhos?

 

Sem comentários:

Enviar um comentário