sexta-feira, setembro 23, 2016

Serviços mínimos



É preciso muita paciência e pouco sono para ver este Porto. Lento nas transições defesa-ataque, péssimo a defender, denunciador nos passes e quase sempre mal a resolver as jogadas. Porém, desta vez, como vemos na imagem acima, rematámos à baliza o dobro do que é habitual e concretizámos 50% desses remates. No Dragão, aliás, já se celebra um chuto razoável na direção da baliza (mesmo que não vá lá, mesmo que não vá lá...). Carregados ao colo por miúdos (Otávio e Óliver 21 anos e André Silva 20 anos), lá levámos a cruz ao calvário com um enganador resultado de 3-1 em reviravolta. De tudo quanto ouviram do nosso treinador só num coisa ele tem toda a razão:

Sem comentários:

Enviar um comentário