segunda-feira, outubro 10, 2016

O nosso departamento de scouting tem de ser mais capaz do que os dos empresários

in JN 7/9/2016
Com a entrada de Luís Gonçalves, relembra-se,  prometeu-se uma revolução: o Porto passar a privilegiar ao máximo a contratação de jogadores portugueses para os sub-19 e a contratação de estrangeiros passar a ser feita só em circunstâncias excepcionais. 

É uma boa ideia. Oxalá é que não haja muita resistência na SAD do Porto. A equipa B e as mais jovens são fontes de rendimentos muito interessante para comissionistas e outros mais "istas". Um exemplo: Víctor García, inicialmente emprestado com a possibilidade de ser comprado por um valor consideravelmente baixo, viu prolongado o seu empréstimo e acabou por custar 1,8M€ por 50% do passe. O valor foi pago à Northfields Sports, empresa ligada a Marcelo Simonia com boas relações com Antero Henrique e, agora, temos cá "metade" de júnior venezuelano por 1,8M€. Alguém compra?

O nosso departamento de scouting tem de ser mais capaz do que os dos empresários. Sim, é este o caminho. 

Sem comentários:

Enviar um comentário